segunda-feira, 20 de junho de 2011

Recomeçar...

As vezes é muito difiícil admitir que precisamos recomeçar.
Algumas pessoas têm pânico de recomeçar, uma vez que lhe dar com o “tudo de novo” é absurdamente estressante. Confesso que no meu caso não era o pânico que me travava e sim a preguiça (o pior dos meus defeitos). Então nada acontecia. Só que tem uma hora que ou a gente morre estagnado, congelado, deprimido, cansado, sem qualquer vontade de viver ou você encara logo que se mudanças não acontecerem, deixamos de ter motivo para viver.
As vezes, me sentia tão culpada por estar tão infeliz e insatisfeita, já que tinha uma “vida boa” por assim dizer. Casa, emprego, marido, estudo etc... Não me faltava nada. Tinha saúde e a geladeira cheia. Com as contas nunca me preocupei. Ou seja, uma vida perfeita que muita gente pediu a Deus. Será? Era só isso? Por que não estava feliz? Por que não sentia vontade de viver? Tinha dia que nem da cama queria sair. Arrumar a casa?? Pra que? A cozinha? Um caos!! Mas eu não gostava tanto de cozinha? Esquece... sem qualquer animo! Blog, twitter, Orkut, Facebook, MSN, internet, scrapbook, artesanato, afff... nada tinha graça! O ritmo era bem esse. Sinceramente já não via como poderia mudar aquela situação, afinal, eu não sabia onde estava o problema. Bom... já estamos em junho e posso dizer que do fim do ano pra cá, tudo mudou radicalmente. Foi quase como entrar num carrinho de montanha russa e ver tudo girar a sua volta, perder um pouco o norte, sentir medo e as pernas tremerem, ver tudo por outro ângulo, sentir dúvidas se entrar naquele carrinho era uma decisão certa, mas não ter como voltar atrás ou seja... agora que entrou, vá!
Já havia largado a faculdade por pura falta de tesão com meu curso e do fim do ano pra cá as coisas foram acontecendo, me separei (graças a Deus tudo aconteceu numa boa), me mudei, tive inúmeros problemas com a apto novo, conheci pessoas que não desejei conhecer e que prefiro esquecer, passei por transformações e problemas no meu trabalho. Resultado: hoje estou desempregada! E pra ajudar estou atravessando uma fase onde problemas de ordem pessoal não me permitem desmoronar agora. Posso sentir medo, raiva, enfim, mas desmoronar ainda não dá... Ou seja, uma reviravolta.
Ainda não deu pra saber se todas as mudanças foram positivas, mas as mudanças aconteceram. Só daqui um tempo saberei a resposta disto tudo. Bom... depois de mais de 6 meses sem ir a BH esta semana irei visitar minha família. Preciso muito de rever “os meus”. Acho que só depois desta viagem minhas baterias estarão recarregadas e estarei pronta pra nova fase. Mas, como disse antes, as vezes é muito difícil admitir que precisamos recomeçar. Mas reconhecer que o caminho que esta seguindo não esta te fazendo feliz, já é um recomeçar. Tenho muita coisa pra resolver, pra fazer, pra definir. Mês que vem faço 35 anos e preciso colocar a casa em ordem. Tomar novo rumo e novas decisões.
Sei que parece tarde para recomeçar, mas antes tarde do que nunca ou será que o correto não seria nunca é tarde para recomeçar?
Beijos mil!

7 comentários:

Vivi Morais disse...

Aline... faço minhas as suas palavras... também ando, ou melhor, estou parada na vida há um pouco mais de 01 ano e sem dúvidas os últimos meses estão sendo os piores. No entanto, ao contrário de vc, não consigo ver um recomeçar. Falta forças, e a preguiça também ajuda, além de sentir muito medo de "começar tudo de novo"... Um dia, penso: "hoje vai!! vou arrumar isso, mudar aquilo, voltar a fazer scrap... "; Mas quando vejo, já se passaram dias e nada...
Fico feliz por vc estar conseguindo recomeçar... e são testemunhos como o seu que tento sempre guardar comigo para não desistir de vez...
Deixo meu apoio aqui para vc e só digo: Vai fundo enquanto a coragm está presente; Aproveita ao máximo esse momento para deixar claro para ele, o desânimo, que vc é muito mais forte e poderosa!!! Afinal, vc já recomeçou!!!

Bjs

Espero também voltar logo com o scrap para dar o ar da graça...

W SPEZIALLI disse...

OI Aline...
Entrei no seu site por acaso...e o título Recomeçar me chamou a atenção...
Penso que todos os seres humanos estão em alguma situação de recomeçar...Sou de BH....mas mas moro a 8 anos no interior de Minas...Como vc, a Vivi que deu o depoimento ai, tbém estou estagnada...E lendo seu texto , me identifiquei em muitas partes...
Estou com meus 47 anos, e ainda acredito, que recomeçar é sempre a melhor opção...Principalmente para nós, pessoas especiais, com dons e sensibilidades mil. Talvez o meu recomeço seja voltar a morar em BH.Tenho de vencer muitos sentimentos e então recomeçar um novo caminho.
Resolvi te escrever, pq acredito que nada é por acaso...Quis te dizer, que o que estamos passando, logo será transformado em dias melhores...
grande Abraço.
Wilze Spezialli
http:/boxcardspezialli.blogspot.com

Vivi Morais disse...

Oi, Aline!!! Como vc está???

Força aí, mulher!!! Bjs

Vivi Morais disse...

Ah!!! Qualquer coisa, é só falar... digo, escrever!!! hehehe

Aline Horta disse...

Meninas adorei os comentários! E é verdade...é muito difícil recomeçar, as vezes da vontade de sair correndo pra tras nas decisões. Mas coragem! é muito gostoso arriscar. A vida é muito crta pra não se viver! Bjokas e ótima sorte!

lucianamurta.com disse...

Aline, fiquei tão feliz de ver o seu comentário no meu blog! Que saudade! Lembro sempre de vc com muito carinho, me perguntava pq vc tinha sumido, agora já entendi :)
Fico feliz que tenho encontrado novos rumos na vida, buscando sua felicidade. Às vezes dá medo, mas a gente sente quando está fazendo a coisa certa, né? Desejo muita felicidade a você e espero que não suma mais!
Beijos,
Lu

Gena Resende disse...

Nunca é tarde para recomeçar!!
Para renascer.
Muita força minha jovem !

Gena Resende
Decorating and Crafts